quarta-feira, setembro 13, 2006

The Myth - Mito - (Versão Inglesa)

Antes de me sentar numa das salas do cinema Rio Sul, que aproveito para elogiar por serem bastante agradáveis e neste momento um dos meus cinemas favoritos, eu só sabia que este filme era interpretado por Jackie Chan, conhecido por fazer todas as proezas dos seus filmes dispensando os duplos e que além disso este filme transpirava "épico" por todos os poros.

Tudo parecia bem se não fosse um pequeno grande detalhe. O facto de o filme ter no seu elenco quase todos os seus nomes com um toque oriental e ser falado em inglês o que devia ter-me feito desconfiar. Mas tudo bem, começa o filme e após uma entrada de cavalaria triunfal eis que um dos nobres cavaleiros resolve abrir a boca e para meu espanto os sons que solta parecem vir de todo o lugar menos dele. Dei uma gargalhada incontida, o filme era dobrado e ainda por cima mal. Será que os distribuidores acham que o público português não iria conseguir ver um filme falado em chinês? Terão já ouvido falar por exemplo do "Tigre e o Dragão"?

Mas falemos do filme. O filme é passado simultaneamente em duas épocas. Uma no presente e outra na antiga dinastia Qin. Uma historia de amor parece unir o presente e o passado. Jack no presente sonha com acontecimentos que parecem ter sido vividos por si enquanto General Meng-yi no passado. Enquanto General ele promete proteger com a sua vida a sua princesa(literalmente falando). O envolvimento entre os dois vai criar um laço de amor que persistirá por entre o passar dos séculos.

Infelizmente o facto do filme ser dobrado não permite avaliar as interpretações originais dos actores. Relativamente ao texto poderia ter sido mais trabalhado para evitar cair em cliches manhosos sobre o bem e o mal. Cada soldado que caia em batalha tinha sempre tempo para soltar uma frase de orgulho do dever cumprido, um estilo típico de algum cinema americano heróico e ultra patriótico.

Técnicamente exibe um fotografia agradável, a passagem entre as duas épocas ao longo do filme vai sendo feita de um modo bastante inteligente. A fotografia é boa apesar do CGI deixar muito a desejar. Conte com uma ou outra cena bastante cómica ao jeito de Jacky Chan (a cena da cola na linha de montagem está magnifica) e com os incontornáveis bloopers finais (Não saia logo disparado assim que o filme acaba).

A classificação que se segue é para esta versão do filme e não para o filme. Espero poder ver a versão original em DVD.

Classificação: 5/10

0 Críticas:

Enviar um comentário

Links para este artigo:

Criar uma hiperligação

<< Home