segunda-feira, abril 14, 2008

Uma segunda juventude

Francis Ford Coppola regressa após 10 anos de ausência de realização com um filme cujo argumento é bastante original. Um homem de 70 anos é atingido por um raio e quando recupera das queimaduras tem um corpo de um homem de 35 anos e uma inteligência rara. A partir desse momento ele é o alvo das atenções dos nazis e de outros que querem estudá-lo. Ele esquiva-se bem e tenta perceber uma série de coisas na vida dele. Até que encontra uma mulher que regressa ao passado progressivamente e começa a envelhecer rapidamente. Ele ama-a e quer descobrir mais sobre a origem da linguagem humana através das idas ao passado da sua amada. É um filme com um ritmo lento mas próprio da história. Não poderão ir ver este filme se estiverem com sono. Se estiverem bem despertos irão aprecia-lo e concluirem que valeu a pena verem o filme. Vão ver e depois digam coisas!

Classificação: 7/10

0 Críticas:

Enviar um comentário

Links para este artigo:

Criar uma hiperligação

<< Home